17/04/2017

OS MEUS 13 PORQUÉS

                                                      (Foto linda da Mi: @micaely.rodrigues)

Oi, é a Mari. Mariana Sanches. Por favor, pegue um lanche e acomode-se. Agora eu vou contar a história da minha vida. Bom, para ser mais especifica, ao inferno que ela sempre foi. E se você estiver lendo isso... provavelmente você é um dos porquês.

Fita 1, Lado A

Tudo tem um começo, certo? As coisas precisam começar de algum lugar. Acredito que o meu tenha sido quando eu estava na "3ª série". Sim, as coisas não começaram a acontecer no ensino médio. Elas começaram bem antes.
Como uma garotinha consegue suportar tantas coisas sendo tão nova?! Vocês devem estar se perguntando. Só que eu fui forte. Precisei lidar com tudo corajosamente.
Vocês podem pensar que muitos porquês sejam inúteis, talvez não se julgue digno de estar aqui, mas acredite: tudo tem um porquê.
Aos coleguinhas, que já naquela idade sabiam ser maldosos, podem se aproximar. A número um é especialmente para vocês que nunca souberam medir o nível de maldade.

Vocês nunca pararam para pensar que algumas palavras me machucavam? Muitas vezes eu chegava em casa e chorava. Eu só queria que vocês gostassem de mim e que fossem meus amigos. O que não era pedir muito. 
Eu sempre fui uma garota legal e achava desnecessário ficar zoando os outros.
Qual o motivo de ficarem me zoando? O meu estilo, jeito e os assuntos não os agradavam, mas e dai? Isso nunca justificou o jeito que eu era tratada por vocês no colégio.
E foi aí que tudo começou...

Fita 1, Lado B

Quando você está no colégio, aquele garoto que joga futebol e sorri pra você, vira uma paixão bem provável. Ainda mais se você é a excluída da sala, a invisível.
E o que você fez? Aproveitou que eu estava apaixonada por você para me humilhar. Eu, toda apaixonadinha, fiz uma carta de amor toda fofa e o que você fez? Conseguiu que toda o colégio descobrisse. Eu virei piada por muito tempo. E essa paixonite durou por um bom tempo também. Eu abri todos os meus sentimentos pra você e você os abriu pro colégio inteiro. Sem nem pensar em como isso me deixaria magoada.
Eu nem posso te culpar tanto por isso. Quem ia querer ficar com a Mari gordinha daquela época, né?

Fita 2, Lado A

As coisas foram ficando bem mais difíceis. Lembro que uma amiga estava mudando de colégio e eu quis desesperadamente mudar. Não pensei duas vezes. Fiz o inferno para conseguir mudar e mudei.
Ingenua. E quem disse que no novo colégio as coisas mudariam?! As coisas pioraram. 
Novo colégio, novos professores e novos coleguinhas. Eu já estava na "6ª série" e os meninos já tinham começado a ver as meninas de um jeito diferente. E eu? Eu não era vista, aliás, eu era vista como a estranha que precisava entrar no bolinho de apostas pra ver quem chegava. 
A gordinha, que só ia com um penteado para a escola e que nem parecia estar dentro da sala. Eu era tímida e vocês nunca respeitaram isso. 
Vocês se lembram daquela nossa professora de matemática? Aquela que sempre me mandava para o quadro e eu tinha que ficar fazendo mil continhas lá?? E vocês se lembram daquela vez que ela me mandou cuspir o chicletes e eu fiquei tão sem graça de levantar que tirei ele e coloquei dentro de um papel? "Nossa!! Que nojenta" "Ecaa! Não sabe onde fica o lixo." E outras coisas mais que saíram naquele momento.
Esse foi o dia que eu quis sumir. Cheguei em casa, chorei horrores e quis mudar de colégio.

Fita 2, Lado B

Eu pensava que as coisas não podiam piorar, e elas pioraram. Fui reprovada! 
Voltei para o colégio de antes e tive que lidar com todos os olhares maldosos dos meus antigos colegas de sala. Ouvi risadinhas e alguns fizeram piadas. 
Eu tive que, mais uma vez, ser forte e não me importar com todas aquelas coisas, mas como eu podia deixar pra lá? Como fingir que não me incomodava? Estava nítido que isso me deixava extremamente chateada, mas quem disse que eles se importavam? Só continuavam com tudo. 
Que vontade eu tenho de citar nomes, mas infelizmente não posso. E você sabe o que é mais irônico? Um dos meninos que me zoava por ter reprovado, reprovou algum tempo depois. 

Fita 3, Lado A

Você acaba de chegar na fita 3 e talvez você esteja achando tudo isso entediante, mas espere um pouco. Eu ainda estou falando sobre a minha infância/pré adolescência. O melhor ainda está por vir. Já pode ir se preparando. Você ainda vai chegar na sua fita. Pense comigo: quanto mais para o final, pior fica, certo? É mais recente, bem mais cruel e mais culpa você vai ter que carregar.
Infelizmente a minha escola não fez nada a respeito do bullying que eu sofria. Naquela época eles não davam tanta importância igual hoje. 
Lembro de uma vez que um garoto pegou a minha touca e ficou fazendo piadinhas. Eu já estava esperando a minha mãe chegar e ele fez isso. Fiquei chateada, entrei no carro chorando e ela voltou lá no colégio e fez uma reclamação. E o que aconteceu? Nada! A moça só disse que foi longe dos olhos de algum responsável do colégio e que não podia fazer nada em relação a isso. Um pouco revoltante, né?
Então todo aquele bullying que eu sofria era normal? Ela não podia ou não queria fazer nada em relação a tudo isso? Várias perguntas sem resposta.

Fita 3, Lado B

Preciso falar sobre a vez que entraram no meu orkut. Como eu fiquei chateada com toda aquela situação. Isso partiu de pessoas que eu não esperava. Ela era minha amiga e ele era um colega de sala. Talvez ela não tenha feito por maldade. Ela só queria que eu tivesse o mesmo estilo que ela, mas eu estava na vibe emo e não tinha o menor interesse de mudar.
Entraram no meu orkut e colocaram um montão de coisas fofinhas e rosa. Eu fiquei bem chateada com toda aquela situação. O meu estilo não era aquele e eu não estava sendo respeitada. 

Fita 4, Lado A

Agora eu vou falar sobre o meu primeiro amor. Sim, eu tive um primeiro amor e isso aconteceu em 2007. O meu primeiro amor era o meu melhor amigo. Ele foi o meu primeiro melhor amigo garoto. 
Esteve comigo quando entraram no meu orkut e me deu todo o apoio que eu precisava.
Eu me apaixonei por ele e talvez ele não tenha conseguido lidar com a distância ou qualquer outra coisa. Só sei que ele sumiu por um tempo e depois voltou. Pediu desculpa pelo sumiço, mas não esteve presente nos momentos que eu precisava tanto.

Fita 4, Lado B

Ainda estou pensando para quem vou dedicar. Eu já estou querendo falar dos mais recentes, mas prometo que vou me segurar. Ainda tenho algumas coisas para falar antes.
Acho que é justo falar sobre o "bullying" que eu sofri por estar gordinha. 
Uma vez eu fui em uma loja e a mulher perguntou se eu estava grávida. Isso eu tinha 14 anos. Foi aí que eu percebi que precisava urgentemente emagrecer. E emagreci. Acho que foi uma das melhores fases. Eu estava bem comigo mesma. Eu me amava.
A moça da loja não imagina o que o comentário dela me causou. Eu perdi a vontade de comprar as minhas roupas na hora. Ela foi desnecessária.

Fita 5, Lado A

Primeiro namorado, se apresente, essa fita é pra você.
O primeiro namoro deveria ser aquela coisa bem mágica e maravilhosa, mas o meu não foi bem assim. 
Por um bom tempo eu fiquei pensando qual seria o porquê de tudo ter acontecido daquele jeito. 
Eu virei assunto do colégio inteiro (de novo). Não tinha uma pessoa que não falava sobre isso. Que vergonha!
Você não pensou duas vezes antes de ficar com outra pessoa quando ainda estava comigo. Qual o motivo disso? Eu virei a piada por um bom tempo.
Passar pelos corredores e saber que cada conversinha baixa era sobre essa situação foi muito complicado. 
Só achei desnecessário. Se fosse ao contrário não seria legal!

Fita 5, Lado B
'
Acho que muito pior do que ser traída é saber que as pessoas estão comentando sobre coisas que você não fez. Qual é a graça de inventar coisas sobre as pessoas? Eu nunca entendi. Se as coisas não aconteceram mesmo, você não tem motivo de ficar falando que aconteceu A, B e C.
Eu nunca achei muita graça nisso e é sempre no colégio que as coisas acontecem.

Fita 6, Lado A

Segundo namorado, se apresente, essa fita é pra você.
Depois de um relacionamento bem desastroso, sempre pensamos que as coisas vão melhorar e que o próximo vai ser mil maravilhas. Posso dizer que foi, mas isso aconteceu por um curto prazo.
Já percebi que depositar todas as fichas em alguém não é bom. Quando você vai aprender isso?
Eu tinha aquela ideia de vida perfeita com alguém e você destruiu tudo isso. Graças a você eu acabei me tornando isso que hoje eu sou. Tenho que te agradecer por tantas coisas, principalmente por você ter me deixado mais forte. Tudo o que você me fez passar só me fez aprender que nada é para sempre.
Mas qual o motivo de deixar as coisas chegarem nesse ponto. Desnecessário!

Fita 6, Lado B

Ex melhor amiga, que pena que foi isso que você se tornou com o tempo.
Eu tinha você como uma confidente, uma amiga, uma irmã e precisei mudar isso quando vi que eu me doava demais. Percebi, ainda bem que cedo, que nós não estávamos no mesmo nível de amizade. Que pena!
Hoje eu não sei mais o que conversar com você, não sei como você está e nem o que fazer para voltarmos a ter, pelo menos, uma boa convivência.
Se eu sinto sua falta? Talvez! Eu gostava da sua amizade!

Fita 7, Lado A

Estão se perguntando qual é o meu último porquê? Pessoas que chegam te deixando feliz e depois somem.
Sabe quando você já passou por tanta coisa e encontra alguém? E esse alguém começa a te dar atenção, começa a estar presente todos os dias, ganha seu carinho, confiança e depois some?! Então... Eu sei que isso é o que mais vai acontecer. Pessoas vão entrar e sair de nossas vidas, mas eu preciso dizer que doeu, tá? Você andou fazendo falta por uns dias e agora eu sei que não era pra ser.
Só que eu sou muito trouxa. Tenho essa mania idiota de me importar demais com as pessoas, me doar demais e sempreee (sempreee mesmo) sair magoada.

Foi necessário omitir todos os nomes, mas acredito que cada um sabe o motivo de ser um "porquê". E mesmo tendo tantos "porquês", eu consegui superar.
Sobrevivi ao bullying do colégio e a todas as outras coisas. Acho que pela descrição vocês conseguiram deduzir e entender o resto das histórias.
Alguns porquês ainda podem doer, mas precisamos superar todos eles.
A intenção foi mostrar que ninguém passa ileso pelo colégio e que todos nós temos os "porquês", mas que nenhum é suficiente para desistirmos de tudo.
Todas as fases da vida podem ser superadas, seja o bullying sofrido no colégio, os namorados idiotas, abusos familiares, amizades falsas e pessoas que chegam na sua vida , te fazem ficar nas nuvens e depois desaparecem.
Precisamos lembrar que nenhum, nenhum mesmo, sofrimento é para sempre. Talvez isso seja bem clichê, mas é verdade.
Queridos "porquês", hoje vocês não me atingem mais. Ainda bem!
De todos eu tenho pena e só de um eu sinto saudade. Talvez nem seja saudade. Talvez isso seja frustração. Frustração pelas coisas não terem acontecido.
O máximo que eu posso fazer hoje é desejar que a vida de todos vocês seja muito feliz. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário